Infiltração de hialuronato de sódio na articulação temporomandibular

Trabalho submetido por Eduardo Januzzi para a obtenção do grau de Equivalência de Título e Mestre em Medicina Dentária – A disfunção temporomandibular (DTM) abrange alterações clínicas nos músculos da mastigação, das articulações temporomandibulares (ATM) e/ou estruturas associadas. O objetivo deste trabalho foi revisar e analisar criticamente a literatura no que se refere à efetividade, segurança e previsibilidade da infiltração de hialuronato de sódio na ATM, como alternativa de tratamento para a DTM articular, visando recomendar ou refutar seu uso na prática clínica.

RESUMO

A disfunção temporomandibular (DTM) abrange alterações clínicas nos músculos da mastigação, das articulações temporomandibulares (ATM) e/ou estruturas associadas.

O objetivo deste trabalho foi revisar e analisar criticamente a literatura no que se refere à efetividade, segurança e previsibilidade da infiltração de hialuronato de sódio na ATM, como alternativa de tratamento para a DTM articular, visando recomendar ou refutar seu uso na prática clínica.

As bases de dados MEDLINE, via PUBMED (1996-2018), registros de ensaios controlados COCHRANE (2018), EMBASE (1990 – 2018) e LILACS (1982 – 2018) foram acessadas, restringindo-se o idioma para o inglês. A estratégia utilizada foi a busca avançada e ajustada para cada base de dados, a fim de identificar o maior número possível de estudos que relatassem a infiltração do hialuronato de sódio como opção terapêutica para as DTM articulares. Cruzaram-se os seguintes descritores: tratamento da articulação temporomandibular versus hialuronato de sódio versus deslocamento do disco com e sem redução agudo e crônico versus ácido hialurônico versus osteoartrite e osteoartrose versus viscossuplementação.

Foram incluídos estudos randomizados, uni ou duplamente cegos e série de casos com um mínimo de dez participantes.

Os critérios de exclusão foram: estudos rotulados, em modelo animal, e artigos relacionados com distúrbios artrogênicos não sendo tratados com hialuronato de sódio na infiltração da articulação temporomandibular. A qualidade metodológica desses estudos foi avaliada e classificada conforme o nível de evidência do Oxford Centre for Evidence Based Medicine.

De acordo com a análise crítica dos estudos incluídos nessa revisão, pode-se afirmar que o uso do hialuronato de sódio é eficaz, seguro e de boa previsibilidade. Recomenda-se o seu uso, nas seguintes condições clínicas: deslocamento do disco com e sem redução, agudo e crônico, em osteoartrose, osteoartrite e doença articular degenerativa da ATM. Além disso, também pode ser recomendado em algumas condições clínicas como estratégias terapêuticas específicas.

Veja Aqui o Artigo Completo